Os Cadernos de Malte Laurids Brigge, 1910 (Rainer Maria Rilke)

floribundo: Rainer Maria Rilke

“O fato de uma coisa ser difícil tem de ser mais um motivo para fazê-la. Amar também é bom: pois o amor é difícil.”

//

“Cartas a um jovem poeta”, do Rilke, é o livro que mais mexeu comigo na vida. Já presenteei 3 pessoas diferentes com ele, anexando marca-páginas em minhas cartas favoritas. Em 1903, um rapaz de 17 anos troca cartas com seu poeta favorito, que lhe dá diversas dicas de como encarar a vida. O Rilke foi um dos poetas mais influentes da Europa no século XX, e sua correspondência foi publicada nesse livreto de 60 páginas.

Daí que eu tava passando em um sebo e encontrei essa linda edição de “Os Cadernos de Malte Laurids Brigge”, o único romance do autor, publicado em 1910. Eu já tentara lê-lo no passado, numa edição péssima de bolso que tornou a leitura impossível. Um dos únicos livros que abandonei e que me perseguia até então.

Abracei o desafio novamente nessa outra edição, de tradução portuguesa, e não foi uma tarefa simples. Uma mistura de prosa, poesia, filosofia e arte, uma grande amálgama de fluxos de consciência sem uma estrutura narrativa ou preocupação formal com o leitor.

THINKER FREE: Os Cadernos de Malte Laurids Brigge", Rainer Maria Rilke

Após uma infância idílica no castelo de sua família, o narrador está morando em Paris, solitário, pobre e com problemas psiquiátricos, pois em certo momento descreve estar num hospital psiquiátrico e entra numa pira que dá a entender que tomou eletrochoques. Não há nenhuma preocupação em apresentar cenários ou personagens, tudo é centrifugado em meio a reflexões existencialistas, que podem surgir da morte de um parente ou da abertura de um guarda-roupas.

Controlei uma vontade louca de pular algumas páginas, mas foi uma das tarefas mais árduas da minha vida, em que muitas vezes me peguei pensando: por que eu estou fazendo isso comigo?

Talvez fosse essa a intenção.

Com toda devoção e toda simpatia,
Rainer Maria Rilke

//

“Não se deixe enganar em sua solidão só porque há algo no senhor que deseja sair dela.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s